Plano de classificação

Recenseamento dos chefes de família.

Ações disponíveis

Ações disponíveis ao leitor

Consultar no telemóvel

Código QR do registo

Partilhar

 

Recenseamento dos chefes de família.

Detalhes do registo

Informação não tratada arquivisticamente.

Nível de descrição

Série   Série

Código de referência

PT/MMRA/CMMRA/H/005

Tipo de título

Atribuído

Título

Recenseamento dos chefes de família.

Datas de produção

1931-10-14  a  1973-07-26 

Dimensão e suporte

8 u.i. (8 cxs.) - papel

Extensões

42 Livros

Âmbito e conteúdo

O decreto n.º 19694, de 5 de maio de 1931, organizava o recenseamento eleitoral. De acordo com o artigo 1º, a eleição dos vogais das juntas de freguesia, cabia aos cidadãos portugueses de ambos os sexos, com responsabilidade de chefes de família, e domiciliados na freguesia à mais de seis meses.Segundo o referido decreto, o estatuto de chefe de família encontrava-se dependente da existência de uma família contituída, ou da posse de habitação própria ou arrendada.Com a entrada em vigor do código civil de 1940, aprovado pelo decreto n.º 31095, de 31 de dezembro, a eleição das juntas de freguesia passa a ser regulada por este diploma, mas no essencial mantém-se o já estabelecido no decreto n.º 16694, continuando a eleição a ser feita pelos chefes de família, aumentando apenas o período de domiciliação na freguesia de seis para 12 meses.O recenseamento dos chefes de família efetuava-se em livros próprios, organizados por freguesias e ordem alfabética. Do registo faziam parte os seguintes campos:-Números; nomes; moradas; estado; idade, profissão; fundamento da inscrição e observações.

Nº visualizações

1736

Data de publicação

12/06/2021 11:11:20